Empresa Mynd8 possui contrato com a Petrobras e várias de suas páginas já criticaram Jair Bolsonaro

Influenciadores Famosos e Polêmicas sobre Fake News: Uma Profunda Investigação nos Bastidores da Agência de Marketing Digital Mynd8

Recentemente, um hacker divulgou nas redes sociais um conjunto de contratos publicitários de alto valor relacionados à Mynd8, revelando a abrangência das operações da agência multimilionária, que inclui subdivisões como Banca Digital, Sparkinc Mídia e Music 2.

Um contrato destacado foi a parceria de setembro de 2023 entre a Sparkinc Mídia e a Petrobras, comprometendo-se a produzir conteúdo para o Instagram e TikTok, com um cachê de R$ 48 mil.

De acordo com o Diário do Poder, a Mynd8 registrou receita superior a R$ 500 milhões em 2022, com a meta de alcançar R$ 1,5 bilhão até 2025. Artistas renomados e páginas de fofoca, como Alfinetei e Fuxiquei, fazem parte de sua representação.

Contudo, surgiram controvérsias sobre a agência, alegando que seus recursos são direcionados para disseminar fake news e manipular discursos online. Durante a última campanha eleitoral, perfis ligados à Mynd atacaram Jair Bolsonaro, gerando polêmica.

Na plataforma X, o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, atribuiu sua vitória às contribuições dos influenciadores para desmentir notícias falsas. Sob a liderança de Fátima Pissarra, CEO da Mynd8, páginas de fofoca e influenciadores se reuniram com Lula no início de 2023, recebendo elogios da primeira-dama, Janja da Silva.

No centro das polêmicas está a conexão entre Mynd8, seus padrinhos políticos e a Choquei, página investigada por difamar Jéssica Vitória Canedo, que faleceu após ser alvo de ataques nas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco