Fab afirma que não buscará doações de Portugal

De acordo com as forças armadas, buscar essas doações seria "contraproducente"

O governo brasileiro, sob a liderança de Lula (PT), nega a acusação de recusar doações de Portugal para o Rio Grande do Sul, feita por André Ventura, líder do partido Chega. As doações foram recebidas e estão isentas de impostos, mas enviar um avião da FAB para a Europa agora é considerado contraproducente.

O Comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Marcelo Damasceno, explica que seria mais eficiente transportar as doações internamente, permitindo um volume oito vezes maior de donativos. A colaboração entre a ABC, o Ministério de Portos e Aeroportos e a Força Aérea Portuguesa está sendo coordenada para planejar o transporte das doações.

Enquanto isso, a embaixada brasileira em Lisboa e os consulados em Porto e Faro estão organizando a triagem dos donativos. As declarações surgem após Ventura afirmar que o Brasil está bloqueando as doações, apesar da proposta da TAP para transportá-las ter sido recusada pela administração brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco