Governo Milei anuncia cortes de 15 mil servidores da máquina estatal

Javier Milei defende medidas de austeridade em meio a resistência sindical e desafios econômicos na Argentina

Milei anunciou inicialmente um corte de 70 mil servidores públicos durante um evento em Buenos Aires, destacando uma abordagem radical para reduzir os gastos do governo. No entanto, seu porta-voz, Manuel Adorni, posteriormente esclareceu que apenas 15 mil funcionários serão dispensados por enquanto, com contratos temporários que não serão renovados.

O presidente argentino defendeu esse “plano motosserra” como uma medida necessária para enfrentar o déficit e reduzir a inflação no país. Ele expressou otimismo em relação a uma recuperação econômica em forma de ‘V’ após o ajuste fiscal.

Essas medidas, apesar de apoiadas por uma parte da população, enfrentam forte resistência de sindicatos, como a ATE Nacional, que ameaça com novos protestos. Eles criticam os “cortes salariais” e o “impacto negativo” nas condições de vida dos trabalhadores.

Milei reiterou seu compromisso com as medidas de austeridade, citando cortes anteriores em obras públicas e programas sociais considerados irregulares. A situação política e social na Argentina permanece tensa, com o governo enfrentando desafios significativos enquanto busca implementar suas políticas de reforma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco