Homem amputa as próprias pernas por seguro de R$ 6,5 milhões em Taiwan

Esquema bizarro revela tentativa desesperada de obter riqueza às custas da própria saúde, objetivo era fugir de gangue que o perseguia

Homem preso por cortar suas próprias pernas em Taiwan em um esquema para receber uma indenização de R$ 6,5 milhões de seguradoras. O indivíduo, identificado como Zhang, foi detido sob acusação de fraude após amputar suas pernas para reivindicar uma compensação financeira de aproximadamente 41 milhões de dólares taiwaneses, o equivalente a R$ 6,5 milhões.

Ele e seu cúmplice foram capturados depois de deixarem as pernas imersas em gelo seco por várias horas, resultando em queimaduras por frio, porém as circunstâncias contraditórias do clima e os ferimentos simétricos levantaram suspeitas sobre a veracidade do incidente.

Investigadores descobriram um balde contendo gelo seco usado pelos suspeitos para manter as pernas do homem amputadas, enquanto ele estava amarrado em uma cadeira. Tanto Zhang quanto seu comparsa, Liao, foram presos e acusados de fraude.

De acordo com a investigação, o objetivo era conseguir dinheiro rápido para fugir de uma gangue que estava atrás dele.

No Brasil, um estudo recente da CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização) revelou que as fraudes comprovadas contra seguradoras totalizaram R$ 824,9 milhões em 2022, representando aproximadamente 16,1% do valor dos sinistros suspeitos. Dos R$ 44,7 bilhões pagos aos clientes em pedidos de indenização suspeitos, 11,4% foram considerados fraudulentos após investigação.

As informações são do Infomoney.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco