Ibama: 95% dos servidores desistem de ação de fiscalização na Amazônia por descaso do governo Lula

Fiscais do Ibama deram início a uma paralisação na fiscalização no final de dezembro, alegando um "abandono total" e exigindo a atenção do governo Lula

Durante a paralisação no Ibama, aproximadamente 95% dos fiscais desistiram de participar de uma operação contra o desmatamento na Amazônia e a invasão de terras indígenas Yanomami, conforme documento assinado na última sexta-feira.

O chefe de Fiscalização da Flora do Ibama revelou que apenas 4 dos 87 servidores inscritos confirmaram presença, inviabilizando as atividades de combate ao desmatamento e o cumprimento de decisões judiciais relacionadas à proteção de terras indígenas.

A paralisação, que iniciou em dezembro, conta com a adesão formal de pelo menos 2.100 servidores do Ibama e ICMBio, devido ao alegado “total abandono” do governo Lula e a busca por melhorias na carreira. O retorno das atividades de fiscalização ainda não tem previsão. A Metrópoles contatou o Ibama, mas o órgão não respondeu aos contatos até o momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco