Isolado de sua família e privado do direito à defesa, preso por dia 08/01 tenta se enforcar na prisão

Claudinei Pego da Silva tentou tirar a própria vida como resultado das torturas psicológicas que vem sofrendo pelo STF

Detido há quase um ano, Claudinei Pego da Silva estava entre os manifestantes presos durante os eventos em Brasília em 08/01. O apoiador de Bolsonaro encontra-se atualmente afastado de sua família, com poucos recursos para sua defesa e longe de seu estado natal.

Em um ato de desespero, influenciado pelas torturas psicológicas que sofreu, Claudinei tentou se enforcar dentro do presídio e precisou ser contido por colegas de cela.

No entanto, a ação de Claudinei não sensibilizou o judiciário brasileiro. Até o momento, o Ministro Alexandre de Moraes manteve o decreto de prisão preventiva de Claudinei.

O ministro negou um pedido da defesa em agosto. Os advogados do acusado argumentaram que não havia fatos novos que justificassem a manutenção da custódia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco