Lula prometeu acabar com sigilos no seu governo, mas já impôs sigilo de 100 anos a dados que incluem até agenda de Janja

Durante os debates eleitorais, Lula ameaçou emitir um decreto para acabar com os sigilos de Bolsonaro, mas até agora nenhuma ação foi tomada, e ele mesmo tem usado dos mesmos recursos

De acordo com reportagem do Estadão, 1.339 solicitações de informação foram negadas pelo governo em 2023, sob a justificativa de proteção de dados pessoais. Esse movimento contrasta com as críticas feitas por Lula aos sigilos impostos por Bolsonaro.

Além da agenda de Janja e das comunicações sobre Robinho, outros pedidos negados incluem a lista de militares do Batalhão de Guarda Presidencial presentes durante os ataques na Praça dos Três Poderes em janeiro de 2023.

Embora Lula tenha prometido uma postura diferente em relação aos sigilos, a recusa em fornecer informações provocou comentários da Controladoria-Geral da União, destacando que as negativas podem ser revertidas por meio de instâncias administrativas.

O governo Lula negou acesso a um número quase idêntico de solicitações comparado ao governo Bolsonaro em 2022, contudo, a CGU argumenta que está trabalhando para facilitar o acesso às informações, inclusive desenvolvendo uma ferramenta de inteligência artificial para automatizar o processo de proteção de dados pessoais nos documentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco