Milei acaba com déficit trilionário na Argentina em 9 semanas

Economista desafia o status quo e transforma déficits em superávits em tempo recorde

Javier Milei conseguiu eliminar um déficit do tamanho de Washington DC em nove semanas e meia. O argentino está celebrando algumas conquistas sólidas, com o resultado fiscal registrando seu primeiro superávit mensal em 12 anos.

Em um feito notável, Milei equilibrou um orçamento projetado em 5% do PIB em apenas nove semanas e meia, transformando um déficit anual de 1,2 trilhão de dólares em um superávit de 400 bilhões. Como? Reduzindo os orçamentos de agências governamentais em 50%, cortando contratos de compadrio e transferências a ativistas.

Além disso, Milei cortou regulamentações de compadrio, eliminou controles cambiais e reduziu os preços dos aluguéis ao remover os controles, resultando em mais apartamentos disponíveis para aluguel em Buenos Aires e redução nos custos de aluguel.

No entanto, desafios persistem, com projetos de lei para privatizar empresas estatais bloqueados pela oposição socialista e reformas para facilitar a contratação de pessoas derrubadas pelo Tribunal Superior.

Enquanto Milei faz progressos, a Argentina ainda enfrenta desafios significativos, como a hiperinflação, com uma inflação mensal de 20,6% e inflação anual de 254%. Para enfrentar esse problema, Milei considera a dolarização, um processo complexo que exigirá estratégia cuidadosa para evitar fracassos.

Se bem-sucedido, Milei poderá ser um exemplo para outros países da América Latina e além, demonstrando a viabilidade de reduzir radicalmente o tamanho do governo.

As informações são do Instituto Mises Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco