Piada pronta: Governo proíbe pistolas d’água no Carnaval da Bahia e determina recolhimento pela polícia

A proibição surge em resposta a um episódio de 2023, quando foliões atacaram uma mulher com jatos d'água, levando à proibição total dessa prática cultural

Segundo a recente legislação aprovada nesta segunda-feira (29), haverá fiscalização e recolhimento de objetos durante as festividades em Salvador e em outras celebrações de rua em todo o estado. A medida visa proibir o uso de pistolas de água e similares, após um incidente no Carnaval de 2023, onde uma mulher foi agredida por foliões do bloco “As Muquiranas”.

As armas de brinquedo munidas de água serão recolhidas nas abordagens dos circuitos, conforme destacado pelo governador Jerônimo Rodrigues na cerimônia de assinatura da lei. A Secretaria de Políticas para as Mulheres considera o projeto histórico, buscando garantir a segurança das mulheres nas festas populares.

Blocos, agremiações e organizações foram orientados a adotar medidas educativas e penalidades para evitar o uso dessas pistolas, com o Ministério Público estabelecendo acordos, como o TAC com “As Muquiranas,” para a reciclagem das pistolas recolhidas.

Elisângela Araújo, responsável pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), enfatizou que o projeto visa assegurar a segurança das mulheres em eventos populares, descrevendo o dia como um marco significativo. Ela expressou gratidão pela sensibilidade do governador, da deputada Olívia Santana e de todos os parlamentares que aprovaram unanimemente. Araújo ressaltou a crença na prevenção e sensibilização para erradicar a “violência machista e misógina” no Carnaval, destacando a beleza da festa amada em todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco