Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, critica o Brasil como ‘parceiro de criminosos’ em coletiva de imprensa

Bukele aborda ações contra a criminalidade e ressalta a vontade política durante discurso sobre segurança pública

Durante a coletiva de imprensa na virada de domingo para segunda-feira, o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, focalizou seus esforços no combate à criminalidade em seu país. Ao assumir em 2019, El Salvador era considerado um dos lugares mais perigosos do mundo, mas Bukele implementou medidas energéticas, incluindo milhares de prisões, inauguração de unidades prisionais e o emprego das Forças Armadas nas ruas.

O mandatário conseguiu neutralizar gangues violentas que assolavam o território caribenho, priorizando a restauração da segurança pública. Décadas de guerra entre gangues haviam resultando em colapso econômico, milhares de mortes de civis inocentes e uma significativa migração da população para outros países.

Até às 05h30 desta segunda-feira, Bukele mantinha cerca de 83% dos votos válidos, indicando forte apoio popular em sua possível reeleição. A apuração continua no país, aguardando a oficialização do próximo presidente eleito.

Em um momento enfático durante a coletiva, Bukele criticou países como o Brasil, afirmando que são ‘parceiros de criminosos’. Ele destacou que as autoridades caribenhas estão conseguindo lidar com a complexa questão da criminalidade devido à existência de vontade política e apoio popular.

“El Salvador está resolvendo seus problemas com vontade política e apoio do povo. Por isso que esse exemplo se aplica no Brasil e em qualquer país do mundo”, declarou Nayib Bukele, em uma coletiva aberta, com repórteres e mídias de todo o mundo presentes no local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco