Presidente do PL, Valdemar Costa Neto, é preso por posse ilegal de arma em operação contra aliados de Bolsonaro

Detenção ocorre no âmbito da Operação Tempus Veritatis, que investiga tentativas de golpe de Estado após as eleições de 2022 e tem como base delação premiada

Valdemar Costa Neto, presidente do Partido Liberal (PL), foi detido pela Polícia Federal em Brasília por posse ilegal de arma, como parte da Operação Tempus Veritatis, que visa investigar uma organização criminosa ligada a tentativas de golpe de Estado para manter Jair Bolsonaro na Presidência após as eleições de 2022.

Costa Neto era um dos alvos das buscas e apreensões realizadas. A prisão ocorreu em sua residência, situada no mesmo edifício onde fica a sede do PL, conhecido como Brasil 21.

A operação abrangeu um total de 33 mandados de busca e apreensão, quatro de prisão preventiva e 48 medidas cautelares, autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em diversos estados brasileiros.

A base para essa ação foi a delação de Mauro Cid, cujas informações têm sido fundamentais para as investigações nos últimos meses. A operação Tempus Vetitaris é considerada um dos maiores resultados dessa colaboração até o momento.

O PL Nacional, representado pelo vice-presidente Capitão Augusto, emitiu uma nota destacando o apoio incondicional a Valdemar Costa Neto e sua liderança excepcional durante esse período desafiador, reafirmando sua confiança na capacidade de Costa Neto de enfrentar esses desafios com sabedoria e integridade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco