STF coloca Elon Musk como CEO da X em  decisão judicial, cargo que atualmente pertence a outra pessoa

Decisão de Alexandre de Moraes inclui Elon Musk no inquérito das fake news devido a sua atitude de não colaborar com censura

Em uma recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Alexandre de Moraes citou Elon Musk como CEO da rede social X, apesar de Musk ter deixado esse cargo há quase um ano, em maio de 2023, sendo substituído por Linda Yaccarino.

A menção incorreta de Musk como CEO ocorreu durante a inclusão do empresário em um inquérito sobre milícias digitais. A decisão também incluiu a imposição de multas para reativação de perfis bloqueados pelo STF.

Após as críticas de Elon Musk contra decisões do STF, Jorge Messias, advogado-geral da União, defendeu a urgência de regulamentar as redes sociais no Brasil. Messias argumenta que a sociedade não pode permitir que bilionários estrangeiros controlem redes sociais, desrespeitem ordens judiciais e ameacem autoridades.

A declaração surge em meio a um conflito entre Musk e o ministro Alexandre de Moraes, destacando uma tensão entre a liberdade de expressão e o alcance judicial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco