Tribo indígena que recebeu internet StarLink relata vício em pornografia e diminuição na caça

Starlink fornece conexão à internet para os Marubos no Amazonas, mas surgem problemas com pornografia e redes sociais

Os marubos, indígenas que vivem no Vale do Javari, no oeste do estado do Amazonas, enfrentavam há anos a dificuldade de acesso à internet devido à localização remota de suas aldeias ao longo do rio Ituí. Essa situação mudou em 2022, quando a Starlink, empresa de Elon Musk, começou a fornecer sinal de internet via satélite para a região.

Quem são os marubos?

Com cerca de dois mil membros, os marubos habitam uma terra indígena demarcada pelo governo federal em 2001. Sua subsistência depende da caça, pesca e agricultura, atividades que preservam há séculos devido ao isolamento e ao contato limitado com o mundo exterior. A língua marubo e os rituais religiosos envolvendo o uso de ayahuasca são aspectos importantes de sua cultura.

Impactos do acesso à internet

Com a chegada da internet em abril deste ano, os marubos rapidamente perceberam os benefícios, como a possibilidade de solicitar ajuda emergencial e manter contato instantâneo com amigos e familiares através das redes sociais. No entanto, a nova conectividade trouxe também desafios significativos.

A exposição repentina a conteúdos pornográficos desencadeou comportamentos preocupantes entre os jovens da comunidade. Alfredo Marubo relatou ao New York Times que a fácil acessibilidade a esse tipo de material levou ao compartilhamento de imagens e vídeos explícitos em grupos de chat. Enoque Marubo, uma das lideranças, observou uma mudança drástica na rotina local, com muitos membros negligenciando atividades essenciais como caça, pesca e agricultura. “Se você não caça, pesca e planta, você não come”, afirmou.

TamaSay Marubo destacou que a chegada da internet teve um impacto especialmente negativo sobre os jovens, que passaram a adotar costumes ocidentais e a dedicar grande parte do tempo às redes sociais, particularmente ao Instagram.

A dualidade do progresso

Apesar dos problemas iniciais, muitos marubos, incluindo suas lideranças, reconhecem que a internet pode trazer mais benefícios a longo prazo. “Acho que a internet nos trará muito mais benefícios do que danos”, disse Enoque. TamaSay Marubo acrescentou: “Por favor, não tire nossa internet”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco