Absurdo: Lula tenta liberar o aborto até 9 meses de gestação

A nota divulgada pelo ministério da saúde abre caminho para que bebês já formados sejam assassinados nos ventres de suas mães


Uma nova diretriz do Ministério da Saúde, divulgada nesta quinta-feira (28), amplia a permissão para o aborto em qualquer fase da gestação. Anteriormente, a legislação brasileira permitia a interrupção da gravidez sem punição até a 23ª semana. Agora, essa restrição temporal não se aplica mais, possibilitando o procedimento até o momento do nascimento.

A nota técnica conjunta emitida pelo Ministério da Saúde, a Secretaria de Atenção Primária à Saúde e a Secretaria de Atenção Especializada à Saúde destaca que, como o Código Penal não estabelece um limite temporal para o aborto em casos específicos, os serviços de saúde não devem impor restrições, especialmente quando a literatura médica internacional não define um limite.

A nova orientação abre caminho para o aborto em qualquer estágio da gestação, inclusive nos casos previstos pela legislação brasileira, como estupro, risco de vida para a mulher e anencefalia fetal.

No entanto, a nova nota técnica argumenta que a viabilidade fetal é variável e depende de fatores individuais, como tecnologia neonatal disponível e saúde da gestante.

Com 30 semanas de gestação, apenas sete meses de gestação, todos os órgãos do bebê já estão formados. Ele já tem até paladar desenvolvido, consegue abrir e fechar os olhos, reconhece a voz da mãe e consegue ouvir os seus batimentos cardíacos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco