Absurdo: Moraes pede condenação a 17 anos de prisão para dona de casa que xingou senadores

De acordo com o ditador do STF, Alessandra teria "incentivado" atos antidemocráticos


O voto do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em favor da condenação de Alessandra Faria Rondon e seu esposo, Joelton Gusmão de Oliveira, a uma pena de 17 anos de prisão por sua suposta participação nos eventos de 8 de janeiro, tem gerado controvérsias, especialmente em relação à severidade da sentença quando comparada a outros crimes no Brasil.

Alessandra ganhou destaque ao divulgar vídeos nas redes sociais enquanto estava nas dependências do Senado, nos quais proferiu críticas ao ministro da Agricultura, Carlos Fávaro (PSD), e aos senadores Jayme Campos (União) e Wellington Fagundes (PL), acusando-os de traição à pátria.

No entanto, a imposição de uma pena de 17 anos de prisão, com início em regime fechado, tem levantado questionamentos sobre a proporcionalidade da sentença, especialmente considerando outros delitos que, muitas vezes, resultam em penas menos rigorosas.

Durante o interrogatório, Alessandra optou por permanecer em silêncio, embora tenha formalmente reconhecido sua presença na invasão do Congresso Nacional. Essa disparidade de tratamento judicial tem sido objeto de críticas e debates intensos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco