Aumento de imposto faz gasolina, diesel e botijão de gás ficarem mais caros a partir de hoje (1º)

Com o objetivo de aumentar a receita dos governos estaduais, mudança faz com que abastecer o carro e cozinhar fiquem mais caro

A gasolina, o gás de cozinha e o diesel estão mais caros a partir de hoje (1º), com o aumento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aprovado pelos estados em outubro do último ano.

A elevação do tributo foi uma maneira que a Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), formada pelos secretários estaduais da Fazenda, encontrou para compensar sua perda de arrecadação.

O valor do ICMS da gasolina por litro subirá em R$ 0,15 e ficará em R$ 1,37. Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do litro do produto no país, que era de R$ 5,56, passa a ser de R$ 5,71.

Sobre o diesel, o aumento é de R$ 0,12, para R$ 1,06 por litro. A nova alíquota leva o preço do litro a ficar acima dos R$ 5,95, sendo que produto já havia subido no início deste ano com a volta da cobrança de impostos a nível federal.

Já a alíquota do gás de cozinha subiu em R$ 0,16 por quilo, o que resulta em um valor de R$ 1,41. O botijão de 13 quilos, que custava uma média de R$ 100,98, passará a ser encontrado por um preço em torno de R$ 103,6.

O reajuste do ICMS é o primeiro após o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ter sancionado um novo modelo de cobrança em março de 2022.

Antes, o imposto recaia sobre uma porcentagem do preço total definida por cada estado. Atualmente, ele é cobrado de acordo com um valor fixo por litro, para a gasolina e diesel, ou quilograma, no caso do gás de cozinha.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco