Biden designa o Dia da Visibilidade Trans para o Domingo de Páscoa nos EUA

Escolha de uma data que coincide com um feriado já consolidado há séculos para uma grande massa cristã, não só nos EUA, mas também em todo o mundo, gera críticas e questionamentos

Durante as celebrações da Sexta-feira Santa, 29, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nomeou o dia 31 de março como o Dia da Visibilidade Trans. A escolha da data gerou controvérsias devido à coincidência com o domingo de Páscoa, feriado cristão que celebra a ressurreição de Jesus Cristo.

No comunicado da Casa Branca, o democrata afirmou que a data visa honrar a coragem e as contribuições dos americanos transgêneros, reafirmando o compromisso da nação com a igualdade para todas as pessoas ao longo de suas vidas.

Biden destacou os esforços de sua administração em promover a justiça e garantir segurança, dignidade e respeito para a comunidade LGBTQIA+. Ele mencionou a nomeação de líderes transgêneros para seu governo e o fim da proibição de americanos trans no exército dos EUA.

O Dia da Visibilidade Transgênero foi estabelecido em 2009 para celebrar os sucessos das pessoas transgênero e de gênero não conformante. Desde 2021, Biden emite uma proclamação anual reconhecendo a data.

O comunicado de Biden recebeu críticas de opositores, incluindo o ex-presidente Donald Trump, políticos republicanos e comentaristas conservadores, que consideraram a escolha da data como um ataque ao cristianismo e às tradições religiosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco