Depois de fazer o “L”, Bruna Marquezine vira cidadã da Itália

Além de Fernanda Lima e Rodrigo Wilbert saírem do país por "Segurança" após fazer o L, Bruna Marquezine também busca saída do Brasil

A apresentadora Fernanda Lima, da TV Globo, e seu esposo, Rodrigo Wilbert, modelo, não foram os únicos a fazer o gesto ‘L’ durante as eleições de 2022 e depois optarem por mudar para o exterior. Seguindo o exemplo, a atriz Bruna Marquezine, que vestiu vermelho durante o período eleitoral, agora celebra sua cidadania italiana ao exibir o passaporte europeu nas redes sociais.

A decisão de residir em Portugal pelo casal Lima-Wilbert foi influenciada, entre outros motivos, pela segurança do local, enquanto Bruna Marquezine destaca sua conexão com a Itália ao conquistar a cidadania. O processo para obter a cidadania italiana pode levar até 2 anos, variando entre consulados, com São Paulo e Curitiba conhecidos por demandarem mais tempo.

A Itália tem atualmente o governo mais alinhado à direita dos últimos anos. A cidadania para filhos menores de 18 anos, com pais já cidadãos italianos, tem um cronograma mais acelerado, podendo ser concedida em aproximadamente 90 dias. Os critérios para obtenção incluem descendência italiana, casamento com cidadãos italianos, residência ou nascimento na Itália, além de méritos ou leis especiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco