Descarte de medicamentos: senadores denunciam ministra da saúde por prejuízos à saúde ianomâmi

Parlamentares exigem investigação sobre o descarte de mais de 150 mil medicamentos destinados aos indígenas ianomâmis, alegando que muitos estavam dentro da validade

Senadores acusam a ministra da Saúde de descartar mais de 150 mil medicamentos destinados aos indígenas ianomâmis, muitos dos quais estavam dentro do prazo de validade. A denúncia, protocolada junto ao Procurador-Geral da República, destaca a gravidade da situação, ressaltando que tais remédios poderiam ter sido utilizados para salvar vidas.

Além disso, uma reportagem recente do jornal O Estado de São Paulo revelou que o número de medicamentos descartados pode ser ainda maior, alcançando 257 mil unidades. Entre os itens desperdiçados, destaca-se um lote significativo do antiviral Paxlovid, usado no combate à COVID-19.

O Ministério da Saúde, por sua vez, justifica que herdou estoques de medicamentos sem critérios adequados de compra e planejamento, e desde então tem trabalhado para reestruturar as políticas de saúde indígena e evitar desperdícios.

Os senadores pedem uma investigação sobre o caso, ressaltando o agravamento da situação de saúde nas terras ianomâmis nos últimos meses, com relatos de aumento nas mortes por diversas doenças, incluindo desnutrição e malária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco