Erro policial em Aparecida de Goiânia: Arma apontada para rosto de moradora

A Polícia Civil de Goiás está sob investigação após apontar uma arma para uma mulher durante operação no endereço errado

Na manhã de quinta-feira, um grave equívoco ocorreu em Aparecida de Goiânia, envolvendo a Polícia Civil, que estava em operação para cumprir mandados de prisão por tráfico de drogas. No entanto, os policiais erraram o endereço e acabaram na casa de uma mulher que não tinha relação com o caso. A situação se agravou quando um dos agentes apontou uma arma para o rosto da moradora, que contestava a presença da equipe em sua residência.


O incidente foi capturado em vídeo e rapidamente se espalhou pelas redes sociais, gerando indignação pública. Nas imagens, é possível ver a mulher, claramente assustada, enquanto discute com os policiais armados. O vídeo mostra a tensão do momento e a moradora insistindo sobre a ausência de qualquer envolvimento com atividades ilícitas.

Diante da repercussão, a Superintendência de Correições e Disciplina da Polícia Civil de Goiás iniciou uma investigação para esclarecer os fatos e determinar responsabilidades. O episódio levantou questões sobre a conduta e os protocolos policiais, especialmente em operações sensíveis que envolvem a entrada em domicílios particulares. A comunidade local e ativistas de direitos humanos aguardam respostas e a garantia de que tais erros não se repitam.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco