Ex-ministro critica ações do STF contra Bolsonaro como “extravagantes” e pede temperança

Marco Aurélio expressa preocupações com ações do Judiciário em meio a investigações contra Bolsonaro e seus aliados

O ex-ministro do STF, Marco Aurélio Mello, considerou a Operação Tempus Veritatis, lançada contra Bolsonaro, generais e ex-assessores, como uma “extravagância”. Durante uma entrevista à Radio Bandeirantes, ele apelou ao STF para liderar com equilíbrio em tempos de crise, sem ultrapassar limites em busca de objetivos.

Marco Aurélio questionou a ação da Polícia Federal, criticando os mandados de busca e prisão emitidos por Alexandre de Moraes. Ele enfatizou que, no Direito, o processo deve justificar o resultado e expressou perplexidade com a abordagem adotada, argumentando que o exemplo deve vir de cima.

Além disso, Marco Aurélio destacou a importância de manter a calma e o equilíbrio em tempos turbulentos, enfatizando a necessidade de evidências concretas para justificar medidas restritivas como as aplicadas na operação de hoje. Ele rejeitou a ideia de que o Brasil estaria voltando aos tempos de golpe de Estado, afirmando que o país está consolidando sua democracia passo a passo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco