Fuga de presos em Mossoró: Muitas câmeras estavam desativadas

Ministro da Justiça aponta falhas que permitiram a fuga de detentos em penitenciária federal

O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, revelou uma série de falhas que possibilitaram a fuga de dois detentos na penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, marcando a primeira fuga em uma unidade sob tutela federal. Entre os principais equívocos estão problemas no sistema de câmeras e iluminação, boa parte das câmeras não estavam funcionando.

Além das câmeras desativadas, houve movimentação livre dos presos sem detecção, e a falta de reação imediata por parte das autoridades. A fuga, ocorrida durante o feriado de carnaval, foi facilitada pela presença de ferramentas acessíveis devida a obras no terraço de banho de sol.

Outro fator foi a diminuição da vigilância devido ao período festivo de carnaval. Os detentos cortaram o alambrado e seguiram para uma residência a cerca de sete quilômetros da penitenciária, sem serem interceptados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco