Governador da Bahia incentiva aprovação automática de alunos e culpa professores por reprovações

Jerônimo Rodrigues (PT) ainda disse que escolas que reprovam alunos são autoritárias e preconceituosas

Na penúltima segunda-feira (19), durante um evento em Feira de Santana, o governador Jerônimo Rodrigues (PT) defendeu a portaria 190, que promove a aprovação em massa de alunos na rede estadual. Ele atribuiu a reprovação de alunos aos professores, chamando as escolas que não seguem essa política de “autoritárias”.

Essa medida, sem consulta à comunidade escolar, permite que alunos passem para a próxima série mesmo não obtendo sucesso em até cinco disciplinas. Rodrigues, ex-secretário estadual de Educação e professor, evitou assumir responsabilidades sobre os baixos índices educacionais na Bahia, onde a educação está em posição desfavorável no ranking nacional.

Além disso, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), também adotou uma política semelhante de aprovação automática na cidade. Isso levantou debates sobre a eficácia desse método e suas implicações na qualidade do ensino.

A decisão de implementar essa medida sem um diálogo prévio com os educadores e a comunidade escolar gerou críticas e preocupações sobre o impacto no aprendizado dos alunos e na valorização do papel dos professores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco