Irmã de Marielle Franco afirma que termo científico “Buraco Negro” é racista

A fala, entretanto, não encontra respaldo na realidade e o nome do corpo celeste é devido à ausência de luz

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, afirmou que o termo “buraco negro” é “racista”. Em entrevista ao programa “Bom Dia, Ministro”, da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), ela falou sobre o que classifica como “preconceito linguístico” e citou palavras que considera “preconceituosas”.

“Denegrir é uma palavra que o movimento negro e pessoas com conhecimento sobre questões raciais não usam de forma alguma. Ou, por exemplo: ‘saímos desse buraco negro’. A gente escuta muito isso”, afirmou a ministra.

Entretanto, o termo “buraco negro” nada tem a ver com a cor da pele humana, mas sim com a falta de luz em corpos celestes devido à sucção de massa e energia.

A declaração da ministra virou piada na internet e mostra falta de conhecimento científico e uma tentativa de politizar todos os temas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco