Moraes rejeita pedido de afastamento dele próprio em processo dos atos de 8 de Janeiro

Ministro do STF nega solicitação de réu por falta de fundamentação objetiva. A defesa afirmou que Moraes demonstrou em suas redes sociais 'ser contrário a quem é pró-Bolsonaro’, sendo assim, parcial

Moraes negou o pedido de afastamento de si mesmo do processo envolvendo um dos réus dos acontecimentos do 8 de Janeiro. O indivíduo alegou que Moraes demonstrou viés contrário aos apoiadores de Bolsonaro em suas redes sociais. No entanto, o ministro do STF argumentou que o pedido deveria ter sido encaminhado ao presidente da Corte e carecia de justificativas objetivas sobre a parcialidade do julgamento.

Moraes ressaltou que a suspeição já havia sido rejeitada pelo plenário da Corte e que o pedido foi apresentado fora do prazo estabelecido. Além disso, destacou que a defesa do réu apresentou a solicitação tardiamente, após mais de um ano da distribuição do inquérito, o que contraria o artigo 279 do Regimento Interno do STF.

O ministro também lembrou que a suspeição dos ministros para julgar casos relacionados aos eventos de 8 de janeiro já havia sido rejeitada em sessões anteriores, entre setembro e outubro de 2023. Essa decisão foi tomada durante diferentes reuniões do plenário da Corte.

Recentemente, a defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro solicitou a substituição de Moraes no julgamento do caso das investigações sobre uma suposta tentativa de golpe de estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco