ONG expulsa voluntária de 90 anos por “não saber usar pronomes”

Dedicada colaboradora é afastada após seis décadas de serviço, período no qual até mesmo recebeu premiações por seu trabalho

Fran Itkoff, uma dedicada voluntária de 90 anos, foi recentemente afastada de sua posição na Sociedade Nacional de Esclerose Múltipla (MS Society) na Califórnia. Após seis décadas de serviço inestimável, Itkoff foi confrontada com a demanda de usar pronomes em sua assinatura de e-mail, algo que ela não entendia completamente. Embora tenha recebido reconhecimento e prêmios por seu trabalho ao longo dos anos, a falta de compreensão sobre essa questão levou à sua remoção da organização.

O e-mail de desligamento citava a violação das diretrizes de Diversidade, Equidade e Inclusão (DEI) como justificativa para sua dispensa imediata. Itkoff, surpresa e abalada com a decisão, expressou sua incredulidade diante da situação. Sua filha, Elle Hamilton, também lamentou a ironia de uma instituição que se autodenomina inclusiva, mas exclui uma mulher deficiente de 90 anos que dedicou sua vida ao serviço voluntário.

A politização constante não serve aos interesses dos pacientes com esclerose múltipla e suas famílias, mas sim aos ativistas extremistas que buscam confronto e perseguição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco