Opositor de Putin que havia desaparecido foi encontrado preso essa semana

Seu sumiço ocorreu logo depois de Putin anunciar sua candidatura à reeleição em 2024

O líder da oposição russa, Alexey Navalny, estava desaparecido depois de não comparecer a duas audiências judiciais realizadas via videoconferência na sexta-feira (22), de acordo com um comunicado de sua equipe.

Ele foi localizado e seu advogado já o visitou nessa segunda-feira (22) em uma colônia penal na Sibéria, de acordo com sua equipe, duas semanas após perderem contato com ele.

“Encontramos Alexei”, anunciou sua porta-voz, Kira Yarmysh, em um comunicado no X, antigo Twitter. Ele está agora na colônia penal IK-3, no assentamento de Kharp, no Distrito Autônomo de Yamal-Nenets. Seu advogado o visitou recentemente e relatou que o ativista preso está “bem”.

Os advogados de Navalny perderam contato com ele em 11 de dezembro, quando ele estava em uma colônia penal a cerca de 240 quilômetros a leste de Moscou. A equipe de Navalny expressou preocupações sobre sua saúde antes do desaparecimento, alegando que ele estava sendo privado de comida e mantido em uma cela sem ventilação.

Seu sumiço, ocorrido pouco depois de o presidente russo, Vladimir Putin, anunciar sua candidatura à reeleição em março de 2024, gerou apreensão sobre seu bem-estar e segurança.

Ivan Zhdanov, diretor da fundação anticorrupção de Navalny, descreveu a colônia penal IK-3 em Kharp, conhecida como “Lobo Polar”, como uma das mais setentrionais e remotas, com condições rigorosas e regime especial. O advogado de Navalny não foi autorizado a entrar na colônia penal imediatamente, levantando suspeitas sobre uma possível preparação antecipada para sua transferência.

Kharp, onde Navalny já havia sido detido, fica a quase 3.200 quilômetros de Moscou. Em agosto, ele foi condenado a 19 anos de prisão por supostamente criar uma comunidade extremista, financiar atividades extremistas e outros crimes. Seus apoiadores alegam que sua detenção é uma manobra política para silenciar suas críticas a Vladimir Putin.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco