Separatismo no mundo: Senado italiano aprova projeto que garante autonomia a região do Vêneto

O projeto agora continuará sendo debatido nos próximos dias

O Senado italiano enfrentou momentos de tensão durante a votação do projeto de lei sobre autonomia da região de Vêneto, que foi aprovado em primeira leitura com 110 votos a favor, 64 contra e 3 abstenções. A decisão despertou debates acalorados e até mesmo levou o presidente Gian Marco Centinaio a suspender brevemente a sessão devido à pressão intensa.

A proposta de autonomia vêneta gerou fortes divisões entre os senadores, especialmente os do Partido Democrata, que expressaram total oposição à reforma.

Durante as operações de votação, senadores democratas iniciaram um coro entoando o hino Mameli, enquanto agitavam a bandeira tricolor italiana como símbolo contra a autonomia.

Um momento significativo ocorreu quando a senadora Mara Bizzotto surgiu com uma bandeira representando a República de Veneza, adicionando um elemento simbólico ao debate. Este gesto ressaltou a importância histórica e cultural da região de Veneza, reforçando a demanda por maior autonomia.

A proposta de autonomia vêneta busca conceder à região de Veneza maior independência e controle sobre seus assuntos internos.

No entanto, as opiniões divergentes sobre o impacto dessa autonomia levaram a debates intensos no Senado. Alguns senadores destacaram os benefícios potenciais, argumentando que a medida poderia fortalecer a identidade e economia da região, enquanto outros expressaram preocupações sobre a possível fragmentação do país.

A suspensão temporária da sessão reflete a intensidade das emoções envolvidas no debate, evidenciando a importância do tema para os legisladores italianos. O presidente Gian Marco Centinaio, ao retomar a ordem, exortou os senadores a conduzirem as discussões de maneira respeitosa e construtiva, buscando encontrar um consenso que atenda aos interesses tanto da região de Veneza quanto do país como um todo.

A próxima etapa do projeto de lei será aguardar a votação em segunda leitura, onde os senadores terão a oportunidade de revisar e modificar o texto antes de uma decisão final. O resultado dessa proposta de autonomia vêneta continuará sendo um tema central nas discussões políticas na Itália, refletindo a complexidade das questões regionais e nacionais que permeiam o país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco