Suspeitos de ataque com 115 mortos são presos, Rússia afirma conexões com a Ucrânia

11 detidos, incluindo atiradores, após atentado reivindicado pelo Estado Islâmico; autoridades mencionam conexões transfronteiriças

Autoridades russas prenderam 11 indivíduos, incluindo quatro suspeitos de serem os atiradores, em conexão com o ataque que resultou na morte de 115 pessoas na área de Moscou. Segundo o governo russo, os suspeitos também tinham contatos na Ucrânia.

O ataque, reivindicado por um braço do Estado Islâmico, ocorreu na casa de shows Crocus City Hall na noite de sexta-feira, marcando o mais letal incidente na Rússia em duas décadas. As autoridades russas afirmam que cinco homens armados invadiram o local enquanto a banda Picnic se preparava para se apresentar.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia relatou que quatro terroristas foram detidos, enquanto os outros sete estavam envolvidos no planejamento do ataque. O governo ucraniano ainda não se pronunciou sobre o incidente.

O parlamentar russo Alexander Khinshtein relatou que os suspeitos foram capturados após uma perseguição na região de Bryansk, a cerca de 350 km do local do atentado. Armamentos e passaportes do Tadjiquistão foram encontrados dentro do veículo dos suspeitos.

Este é o mais grave atentado na Rússia desde o cerco a uma escola em Beslan em 2004, e o Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelo ataque em seu canal no Telegram.

As informações são do G1.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco