Traficantes e milicianos exigem pagamento de taxas dos moradores da Zona Oeste do Rio

Moradores relatam pressão crescente com o domínio do tráfico e da milícia, enquanto autoridades enfrentam desafios na contenção da violência

Moradores da Zona Oeste do Rio denunciam que são coagidos a pagar taxas para traficantes e milicianos simultaneamente. Cerca de 14 comunidades, outrora sob domínio da milícia, agora estão sob controle do tráfico, mas os residentes enfrentam extorsão por parte de ambos os grupos criminosos.

Essa mudança de controle desencadeou confrontos entre milicianos e traficantes na região, intensificando a pressão sobre os moradores, que se veem obrigados a pagar taxas para ambas as facções. A situação tornou-se ainda mais insustentável com a intensificação da exploração por parte da milícia, preocupada em manter seu domínio territorial.

Os moradores testemunham um cenário de violência e abuso, com relatos de “inflação da bandidagem” em áreas como Rio das Pedras. O aumento das taxas e a sensação de desamparo por parte das autoridades de segurança contribuem para um clima de desespero entre os residentes, que se sentem abandonados à própria sorte.

Enquanto isso, o avanço do tráfico na Zona Oeste, especialmente nos últimos dois anos, representa uma mudança significativa na dinâmica do crime na região. O Comando Vermelho tem conseguido ganhar território em áreas antes controladas pela milícia, buscando consolidar um “cinturão do tráfico” para facilitar suas operações e escapar de possíveis incursões policiais. Esta estratégia representa uma ameaça não apenas para os moradores locais, mas também para a segurança em toda a cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco