Transexual Suzy Oliveira, Abraçada por Drauzio Varella, é presa na saidinha de Natal

Ela foi condenada por estupro e assassinato de uma criança de 9 anos e estava em outra cidade durante a saidinha, o que é contra as regras

Suzy Oliveira, a transexual que ganhou destaque por receber um abraço de Drauzio Varella, foi presa no domingo, 24 de dezembro, por descumprir as regras da saída temporária.

A Polícia Militar a deteve no centro de São Paulo, na República, quando deveria permanecer em sua cidade de origem para manter a liberdade temporária. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) confirmou a detenção e informou que Suzy foi reconduzida ao Presídio de Guarulhos.

A operação, realizada em parceria com o Centro de Operações da Polícia Militar de São Paulo (Copom) e os Centros de Monitoramento da SAP, tem como objetivo prender infratores que violam as condições da saída temporária. Desde a sexta-feira, 22, a PM já reconduziu mais de 90 detentos aos presídios.

Um vídeo obtido pelo veículo Oeste mostra Suzy com uma tornozeleira eletrônica após a operação policial.

Suzy Oliveira ficou conhecida após Drauzio Varella abraçá-la em uma reportagem exibida no Fantástico, em março de 2020, sobre a vida das mulheres trans no presídio. Posteriormente, foi revelado que Suzy estava cumprindo pena por estupro e assassinato de um menino de 9 anos.

Após a repercussão do caso, o pai da vítima processou Drauzio Varella e a Globo. Em 2022, contudo, tanto o médico quanto a emissora foram absolvidos na segunda instância da Justiça de pagar R$ 150 mil de indenização à família.

Drauzio Varella, em um pedido de desculpas divulgado no YouTube, reconheceu o erro, explicou que não sabia dos detalhes do crime de Suzy no momento da reportagem e expressou solidariedade à família da vítima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

categorias

REDES SOCIAS

fale conosco